Honestino Guimarães

Notícias

“Ponte entre gerações”: Comissão da Memória e da Verdade homenageia Honestino Guimarães

O projeto de lei (1697/2021) que altera o nome da Ponte Costa e Silva, no Lago Sul (DF), para Ponte Honestino Guimarães foi aprovado em segundo turno pela Câmara Legislativa do Distrito Federal nesta quarta-feira (27/10).

A alteração do nome da ponte foi uma iniciativa da Comissão da Memória e da Verdade da Seccional do Distrito Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/DF). A ação foi iniciada em 2019 com uma audiência pública que buscava retomar a discussão sobre a alteração do nome da ponte. A partir da atuação da Comissão, em parceria com o deputado distrital Leandro Grass, autor do projeto de lei, a ponte passará a se chamar Honestino Guimarães.

Quem foi Honestino Guimarães?

Honestino Guimarães nasceu em 1947 e se mudou para Brasília em 1960 com sua família, onde cursou geologia na Universidade de Brasília (UnB). Durante sua graduação, Honestino se tornou um importante líder estudantil no período da ditadura.

Por conta de protestos contra o governo, Honestino foi expulso da faculdade e passou a morar em São Paulo e depois no Rio de Janeiro, onde foi preso e desapareceu no dia 10 de outubro de 1973. Sua família só recebeu seu atestado de óbito 23 anos depois de seu desaparecimento, em março de 1996. Honestino se tornou um dos grandes símbolos do combate à ditadura, o que o levou a ser homenageado. 

Ações da Comissão da Memória e da Verdade

“Quando recebemos a carteira da OAB/DF, no nosso juramento, a gente fala em proteger os princípios do Estado Democrático de Direito”. Foi assim que a presidente da Comissão da Memória e da Verdade da OAB/DF, Maria Victoria Hernandez, definiu a motivação da luta da Comissão em modificar o nome de um dos maiores monumentos da capital do Brasil para um símbolo de luta pelos direitos, que é representado no nome de Honestino Guimarães.

Maria Victoria entende que a alteração do nome da ponte representa uma batalha vencida em prol da memória de um líder que representa a democracia. “A gente ter uma ponte na capital federal que representa uma liderança estudantil em prol da democracia com o nome de um desaparecido político significa muito, não apenas para a OAB e para os advogados, mas para toda a população do Distrito Federal.”

A presidente da Comissão finalizou sua fala parafraseando uma frase que a ex-deputada Maria José Conceição, conhecida como Maninha, disse em um dos eventos realizados pela Comissão. “Alterar o nome do monumento para Honestino Guimarães significa uma ponte entre gerações, porque quando eu passar na ponte com meus filhos e dizer que a ponte se chama Honestino Guimarães, eu vou poder contar a história de um grande militante da democracia.”

Texto: André Luca (estagiário sob supervisão de Esther Caldas)

Comunicação OAB/DF

Fonte: oabdf.org.br

Feito com amor em memória de Honestino Guimarães.

Orgulhosamente Desenvolvido por Site 7 Dias