Honestino Guimarães

Notícias

Honestino Monteiro Guimarães, Presente!


Honestino Monteiro Guimarães (1947-1973) foi líder estudantil, presidente da Federação dos Estudantes da Universidade de Brasília (FEUB) e da União Nacional dos Estudantes (UNE). Militou também contra a ditadura de 1964 como membro da Ação Popular Marxista-Leninista (APM-L). Em 1973 foi sequestrado por forças de segurança no Rio de Janeiro e desapareceu. Sua morte foi a primeira investigada pela Comissão da Verdade Nacional em 2013, que confirmou seu assassinato pelas autoridades estatais.
Em 1973, um tenente, noivo da filha de uma amiga de Dona Maria Rosa, mãe de Honestino, disse (décadas mais tarde negou) ter visto Honestino no PIC.
Dona Maria Rosa recebeu autorização para visitar Honestino no Natal de 1973. Mas no dia da visita, 24 de dezembro, depois de uma longa espera, um oficial declarou que Honestino não estava ali.
Em janeiro de 1974, uma estudante presa no Dops de São Paulo, ouviu de um investigador que Honestino estava morto.
Em 1992, telefonema anônimo à OAB, um senhor de voz grave disse ter ido buscar Honestino na Base aérea, no aeroporto de Brasília.

Em 2017, um jornalista afirmou que os restos mortais de Honestino estavam em um poço situado em um campo de treinamento do Exército, situado em Formosa, no Estado de Goiás.
O Ministério Público Federal investigava o caso de Honestino nesta época.
Para preservar a memória de Honestino, o site www.honestinoguimaraes.com.br relata sua vida, suas lutas e seu desaparecimento.
A verdade sobre Honestino vem aparecendo, ao longo de décadas, em pequenos indícios que se somam, aos poucos. A luta pela justiça para ele e para todos os que foram assassinados quando estavam sob custódia do Estado brasileiro ou em emboscadas preparadas com o fim de matar e não de prender e processar legalmente não arrefece e agora está revigorada com o movimento ReinterpretajáSTF.
A história de Honestino continuará a inspirar a juventude em seu esforço incansável pela abertura de novos horizontes para a humanidade, em que a fraternidade e a justiça sejam a lei, em que a organização social permita aos seres humanos dar “de cada um segundo suas suas capacidades” e receber “cada um, segundo suas necessidades”.
“Um dia voltaremos e seremos milhões” é uma frase do escritor Howard Fast, muito apreciada por Honestino, várias vezes repetida por ele. Hoje, Honestino estaria completando 74 anos e já somos milhões.
HONESTINO MONTEIRO GUIMARÃES, PRESENTE!
HONESTINO MONTEIRO GUIMARÃES, PRESENTE!
HONESTINO MONTEIRO GUIMARÃES, PRESENTE!

Feito com amor em memória de Honestino Guimarães.

Orgulhosamente Desenvolvido por Site 7 Dias